segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Sauerkraut (chucrute) Roxa

É feita com repolhos sadios, brancos ou roxos, previamente murchos em local arejado. Após este processo retiram-se as folhas que estiveram em contacto com o ar, retira-se o talo central com uma faca cónica e corta-se em tiras finas. É então salgada e prensada, condições essenciais para o seu acondicionamento.

A fermentação que transforma o repolho em chucrute é a fermentação láctica e os principais microrganismos envolvidos no processo são, o leuconostoc mesenteroides, o lactobacillus brevis e o lactobacillus plantarum (microrganismos microaerófilas naturalmente presentes na microflora dos vegetais frescos).
O sal utilizado neste processo evita a degradação por microrganismos nocivos ao processo que, aliado a temperaturas, preferenciais de 18º a 20º, e ao controle de ar, provocam o desenvolvimento das bactérias de fermentação.

Após a fermentação os tanques são vedados de todo o contacto com o ar até que a Sauerkraut seja devidamente embalada.

Para nosso deleite.

Ingredientes

1 Frasco/lata (+/- 1kg) de chucrute Roxa
1 maça reineta
1 cebola média
1 dente de alho
1 folha de louro
½ chávena (chá) de vinho branco
½ chávena (chá) de água
azeite e sal, q.b.

Preparação

Picar finamente o alho, a cebola, e a maça.
Num taxo largo, fritar, em um pouco de azeite, o alho e a cebola ate estarem bem dourados. Juntar a couve/chucrute, a maça, o louro, o vinho e a água, temperar com sal, tapar e deixar cozinhar em lume brando até que a couve/chucrute esteja bem tenra. Se necessário pode juntar-se mais água e vinho branco em partes iguais.

Quente ou fria é um excelente acompanhamento para carnes brancas.

Fotografias de AM

Sem comentários: