quinta-feira, 28 de março de 2013

Biscoitos de Linz


 


Ingredientes

100gr de amêndoa picada com ou sem pele
1 ovo
225gr de farinha
225gr de açúcar amarelo
175gr de manteiga c/sal
1 colher (chá) de canela
1 pitada de cravinho em pó
1 pitada de noz moscada em pó
1 pitada de gengibre em pó
raspa da casca de um limão pequeno
200gr de geleia de framboesa ou outro/s frutos vermelhos ácidos

Preparação 

Forrar com vegetal um tabuleiro de cerca de 20x30cm.

Numa taça misturar bem todos os ingredientes, exceto a geleia, até obter uma massa pastilhenta. Dividir em duas partes iguais e levar ao frigorífico por pelo menos ½ hora.

  

Pré-aquecer o forno a 180º.

Espalhar uma parte da massa no fundo do tabuleiro premindo bem e cobrir com a geleia.

 

A restante massa dividir em pedaços mais pequenos, rola-los em farinha até terem a espessura de um dedo fino e espalha-los em intervalos regulares de forma a fazer uma grelha quadriculada.

 

Levar ao forno por 40 minutos, deixar arrefecer e cortar em pedaços antes de desenformar.

 


Fotografias de AM
Receita base de
“O Grande Livro da Cozinha Internacional – Readers Digest”

quarta-feira, 27 de março de 2013

Brisa do Liz













Originalmente feitas em forminhas pequenas as Brisas do Liz são originárias do antigo convento de Santana em Leiria e foram responsáveis pelo nascimento de um ex-libris da doçaria Brasileira.
Ao colonizar o Brasil as apreciadas Brisas do Liz passaram a ser feitas com a noz de cocô e passaram a chamar-se Quindins.

A receita é exactamente igual à do Quindim (ver receita).

Ingredientes

500gr de açúcar
1 e ½ chávenas (chá) de água
2 colheres (sopa) de manteiga
1 chávena (chá) de amêndoa ralada sem pele
16 gemas de ovo
manteiga e açúcar granulado para untar a forma, q.b.
1 pirex baixo com +/- 22cm de diâmetro ou 20 forminhas

Preparação

Ferver o açúcar com a água até obter uma calda em ponto de fio grosso (ver receita). http://www.anamiuda.com/2011/06/pontos-de-acucar.html Retirar do lume, juntar a manteiga e a amêndoa e deixar arrefecer.

  

Untar o pirex ou forminhas com manteiga e polvilhar com açúcar.

Pré-aquecer o forno a 180º com 1 dedo de água bem quente no tabuleiro de baixo.

Separar as gemas de ovo, passa-las por um passador, misturar sem bater, na calda fria e deitar no pirex.

  

Levar ao forno no banho-maria, por 40 a 50 minutos no pirex ou 30 minutos nas forminhas.

Para verificar a cozedura pressionar ligeiramente a Briza do Liz, a consistência deve ser firme no centro e não deve haver líquido nas bordas, se não for o caso deixar mais algum tempo.

Estando pronto retirar cuidadosamente da água e deixar arrefecer completamente antes de desenformar, ajudando a soltar as laterais com uma faca afiada.

Servir bem frio.


Fotografias de AM

terça-feira, 26 de março de 2013

Ovos de Pascoa, cozidos


 

Atenção: Os ovos de aviário tem um banho de um tapa-poros de conservação que impede a fixação da cor. Por esse motivo para ter os ovos tingidos convém que sejam caseiros. Se não forem em vez de usar pigmentos usa-se o próprio tapa poros como se pode ver em baixo.

Ovos caseiros
Ingredientes

6 Ovos á temperatura ambiente
1 mão cheia de sal grosso
½ chávena (café) de vinagre

1 meia de vidro velha
folhagem a gosto

Para a cor:

Amarela – Cascas de cebola, açafrão, cascas de limão;
Vermelha – beterraba, paprika, framboesa;
Laranja – Cenoura;
Roxa – Vinho tinto, couve roxa;
Verde – Espinafres;
Azul – Amoras azuis
Castanha – Café, chá.

Preparação

Lavar os ovos á temperatura ambiente, é importante para não racharem, em água quente, dispor as folhas como desejar de encontro á casca e colocar a meia de vidro dando um nó apertado na base.


 

Colocar os ovos já decorados numa panela, juntar o ingrediente/cor escolhido, neste caso em pedaços pequenos, a água, o sal e o vinagre, levar ao lume por 20 minutos, desligar e deixar arrefecer dento da água.

Estando frios, retirar a meia e as folhas, passar por água e deixar secar.



Ovos de aviário
Ingredientes

 

6 Ovos
1 mão cheia de sal grosso
½ chávena (café) de vinagre

1 meia de vidro velha
folhagem a gosto

Preparação

Lavar os ovos com água quente, detergente e esfregão abrasivo para tirar a camada exterior do tapa-poros, dispor as folhas como desejar de encontro à casca e colocar a meia de vidro dando um nó apertado na base.

Colocar os ovos já decorados numa panela com a água, o sal e o vinagre, levar ao lume por 20 minutos, desligar e deixar arrefecer dento da água.

Estando frios, retirar a meia e as folhas, lavar esfregando com os dedos de forma a tirar a película que de tapa-poros que se solta e deixar secar.

Fotografias de AM

terça-feira, 19 de março de 2013

Requeijão com doce e Sementes de sésamo








Ingredientes

requeijão de Ovelha
doce de abobora ou de laranja amarga
sementes de sésamo

Preparação

Numa frigideira torrar as sementes de sésamo em lume brando mexendo e envolvendo as sementes até que comecem a estalar (tipo pipoca).

  

Servir o queijo com o doce, as sementes e pão ou tostas e acompanhar com um bom vinho verde tinto bem frio.


Fotografias de AM
Requeijão comprado no mercado de Setúbal.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Tapenade ou Paté de azeitona









Ingredientes

300 gr de azeitonas pretas sem caroço
60 gr de figos secos sem o pé
½ tomate seco ou de marinada
2 colheres (chá) de pimenta verde (conserva)
1 chávena (café) de alcaparras
2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico ou sumo de limão
2 dentes de alho
1 ramo de cheiros de por ex tomilho fresco, orégãos, coentros, alecrim...
Azeite, ervas-de-provence e sal , q.b



Preparação

A Tapenade só tem a ganhar se for feita de véspera para que todos os seus aromas se libertem e misturem. Pode ser conservada por vários dias no frigorífico ou ser congelada sem perder qualidade.

Pôr de molho de um dia para o outro as azeitonas, as alcaparras, os figos, o tomate se for seco e a pimenta verde, se possível mudar a água 3 a 4 vezes.

Num processador de alimentos ou, com coragem, num almofariz, deitar as azeitonas e companhia bem escorridas, juntar o vinagre, o alho e as ervas aromáticas, e esmagar tudo até obter uma pasta.

Juntar azeite até obter a consistência desejada, temperar com as ervas-de-provence e se necessário, sal.



Servir com tostas, tortilhas de iogurte, barrinhas folhada e etc...



Fotografias de AM

sábado, 16 de março de 2013

Folar de erva doce

  

Ingredientes

15 gr de fermento de padeiro ou 40 gr de fermento “fermipam”
0.5 kg de farinha
120 gr de açúcar
2 ovos (temperatura ambiente)
200 ml leite
100 gr de manteiga com sal
3 colheres (sopa) de aguardente

1 colher (café) de canela em pó
1 colher (café) de erva-doce em pó
ovos cozidos para colocar sobre o folar (opcional)
1 gema de ovo para pincelar

Preparação

Cozer os ovos para colocar sobre o folar, com casca de cebola ou beterraba e deixa-los arrefecer completamente.

Dissolver o fermento num pouco do leite, tépido, e juntar com +/-1/4 da farinha e 1 colher (chá) do açúcar, amassar e deixar levedar cerca de 20 minutos em sitio abrigado.

Numa taça deitar a restante farinha e o açúcar, formar uma cova no meio e, com a ponta dos dedos, começar a misturar, um de cada vez, os ovos, o leite tépido e o preparado de fermento, sempre do centro para fora até toda a farinha ser absorvida.

Por fim juntar a manteiga derretida em banho-maria, no caso de usar margarina juntar uma pitada de sal, a aguardente, a canela e a erva-doce, e trabalhar a massa até obter uma massa lisa, com bolhas de ar e que se solte das mãos. Atenção dependendo do tamanho dos ovos pode ser necessário corrigir a quantidade de farinha ou de leite.

Envolver a taça num saco de plástico e coloca-la em local tépido para levedar a massa até ao dobro do seu volume, 2 a 5 horas dependendo da temperatura ambiente.

 

Estando levedada, dividir a massa em dois, amassa-la um pouco para tirar as bolhas de ar, formar os folares, com ou sem ovo, colocar num tabuleiro de forno enfarinhado, cobrir com o plástico e deixar levedar por mais ½ hora antes de pincelar com o ovo.

 

Assar em forno pé-aquecido a 170º.


Fotografias de AM


quarta-feira, 13 de março de 2013

Tortilhas de iogurte ou focaccia ou massa de pizza ou... não















Ingredientes

1 medida de iogurte grego
1 e ½ medida de farinha self-rising
1 colher (café) rasa de sal
farinha para tender, q.b.
azeite e ervas para temperar (opcional)


Preparação

Numa taça misturar todos os ingredientes até que a massa se despegue dos dedos, se necessário juntar mais farinha. Enfarinhar e deixar repousar pelo menos 30 minutos.

Pré aquecer o forno a 170º.

  

Dividir a massa em porções iguais, 2 a 3 por iogurte, tender cada porção para ficar com cerca de 2 mm de espessura e levar ao forno até ter a cor desejada. No caso de ser para fazer com azeite e ervas, untar com azeite e polvilhar com as ervas antes de levar ao forno.

  

A massa pode ser assada simples, para usar como base de piza ou para comer com doce, ou untado com azeite, alho e/ou ervas, como alecrim, salvia, orégãos e etc..., para usar como aperitivo, acompanhamento ou, simplesmente, comer...



Fotografias de AM
Receita adaptada de  http://tlt-thelittlethings.com/2011/11/10/two-ingredient-flatbreads/