terça-feira, 28 de junho de 2011

Suspiros

  



Ingredientes
para +/- 450g

3 claras de ovo
500g de açúcar
½ limão 






Preparação

Bater as claras com a totalidade do açúcar até obter uma mistura onde, se espetar uma colher, ela fique de pé. Juntar o sumo e raspa da casca e bater mais um pouco, apenas para ligar tudo.

Com um saco de pasteleiro ou uma colher, espalhar pequenas doses num tabuleiro forrado com vegetal ou tela de forno. Assar em forno pouco quente, 100º a 120º para que sequem sem queimar. 





Para servir com o café, podem ainda ser perfumados com alfazema, canela, rosas, etc… Guardando-os por 1 semana numa caixa bem fechada com o aromatizante.
Para evitar o contacto directo com os suspiros, correndo o risco de alterar as suas características, deve o ingrediente aromatizante ser seco e embrulhado numa gaze.


Fotografias de AM

Caipirinha


 Ingredientes 

1 limãozinho (Lima comum ou Citrus aurantifolia)
2 colheres (chá) de açúcar, alteravel
Gelo picado
cachaça q.b.








Preparação

Cortar o limãozinho em cubos e colocar no almofariz. Com cuidado, esmagar o fruto sem magoar a casca, isto permitirá retirar todo o sumo sem amargar a bebida. Despejar para um copo e misturar o açúcar. Cobrir com o gelo picado, acrescentar a Cachaça e misturar bem.

Nota da consumidora

Magnífica, fica a mistura da caipirinha original com algumas folhas de menta fresca, esmagadas com o limãozinho.



Fotografias de AM

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Salada de laranja com hortelã



Ingredientes

2 laranjas grandes
400g de morangos pequenos
1 lata de pêssegos dose individual
hortelã fresca a gosto


Preparação 


 Descascar as laranjas de casca e pele envolvente.

Cuidadosamente cortar o interior dos gomos sem cortar a membrana que os separa e retirar os caroços, se os houver. Depois de toda a polpa retirada, espremer a “espinha” da laranja até não ter mais sumo.

Juntar os morangos, lavados e cortado em metades ou quartos. Por fim juntar as metades de pêssego, +/- 3, em cubinhos e a sua calda.

Lavar uma quantidade generosa de Hortelã, separar e cortar as folhas em 2 e misturar na salada.




Fotografias de AM







  


Aromatização do Açucar










Excelente na preparação de biscoitos, bolos secos ou simplesmente para aromatizar bebidas quentes como o chá, o café e o cacau quente


com groselha, ginga, framboesa, morango, limão, laranja e tangerinas, etc.

Para preparar açúcar aromatizado, limpar as frutas de peles e grainhas, esmagar, recolher o sumo, e passar por uma peneira fina.
Misturar o sumo com, cinco vezes o seu volume, de açúcar refinado até obter uma pasta. Secar no forno a 100º.
Depois de seco partir a placa de açúcar até este voltar ao seu formato inicial. Guardar em frascos bem fechados e em local escuro.

com rum, kirsch, conhaque, etc.

Peneirar bem o açúcar, humedecer com o licor e deixar secar bem tapado.

com baunilha, canela, anis, alfazema, etc.
Juntar 10 partes de açúcar para uma do aromatizante.
Pisar o produto aromatizante, ligar com o açúcar e deixar actuar por 7 a 10 dias.
Peneirar e guardar em lugar seco.


Fotografia da Internet

Pontos de açúcar

Ponto de Pasta ou Calda Fraca
Deixe ferver a calda de açúcar uns instantes e mergulhe a escumadeira.
Está pronto quando a calda escorre, deixando na escumadeira uma camada fina e móvel.
Graduação: 28º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 101º C.

Ponto de Cabelo ou Ponto de Nata 
Deixe ferver a calda de açúcar 2 minutos e mergulhe a escumadeira.
Está pronto quando a calda escorre da colher em fios muito finos.
Graduação: 32º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 105º C.

Ponto de Fio 
Está pronto quando, ao colocar uma gota de calda entre os dedos indicador e polegar e afastando os dedos, se forma um fio fino e sem grande resistência
Graduação: 25 a 28º no pesa-xaropes. Temperatura: 105º C.

Ponto de Pérola 
Está pronto quando a calda escorre da colher em fios finos com uma gota na extremidade.
Graduação: 32º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 107º C.

Ponto de Estrada 
Está pronto quando, ao passar a colher no fundo do tacho, esta abre um sulco.
Graduação: 37º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 115º C.

Ponto Assoprado 
Está pronto quando, ao soprar uma escumadeira retirada de uma calda de açúcar, se formam pequenas bolhas que se desprendem como bolas de sabão.
Graduação: 38º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 117º C.

Ponto de Espadana 
Está pronto quando, ao cair da colher, a calda fá-lo em fila larga.
Graduação: 40º Baumé, no pesa-xaropes. Temperatura: 120º C.

 Ponto de Rebuçado ou Ponto de Bola Mole 
Está pronto quando, ao deitar um pouco de calda de açúcar num recipiente que contenha água fria, se forma uma bola consistente mas moldável.
Temperatura: 120º C.

Ponto de Bola Rija 
Está pronto quando, ao deitar um pouco de calda num recipiente de água fria, se forma uma bola consistente.
Temperatura: 129º C.

Ponto de Areia
Está pronto quando a calda, depois de ferver, começa a secar e a depositar-se nas paredes do tacho.

Ponto de Caramelo
Está pronto quando o açúcar em ponto areia, volta a derreter e toma a cor de caramelo.
Para este ponto tentar usar o menos água possível ou mesmo não usar água.


Fotografias da Internet

terça-feira, 21 de junho de 2011

Massa Quebrada

  

Ingredientes 
para uma tarteira de +/- 22cm 

125g de farinha 
1 colher (sopa) de manteiga
½ dl de água
Preparação 

Deitar a farinha numa tigela. No meio fazer um buraco, juntar a manteiga amolecida e a água, e amassar todos os ingredientes até obter uma bola homogénea. Embrulhar em papel celofane e aguardar cerca de 40 minutos, antes de a tender finamente e forrar a tarteira. 


Fotografias de AM

Pastel de feijão

  
Ingredientes 
para uma tarteira de 22cm com fundo móvel 

Massa 
125g de farinha
1 colher (sopa) de manteiga
½ dl de água

Recheio 

500g de açúcar
200g de feijão branco cozido e escorrido
125g de miolo de amêndoa com pele
12 gemas
Água e canela q.b. 





Preparação 

Massa
Deitar a farinha numa tigela. No meio fazer um buraco, juntar a manteiga amolecida e a água, e amassar todos os ingredientes até obter uma bola homogénea. Embrulhar em papel celofane e aguardar cerca de 40 minutos, antes de a tender finamente e forrar a tarteira.

  

Recheio

Pré aquecer o forno a 180º

Reduzir o feijão (pode ser de lata) previamente cozido e escorrido a puré. Picar a amêndoa com a pele e juntar ao feijão. Separar as gemas e juntar ao preparado anterior.

Levar ao lume o açúcar e a água (metade do volume do açúcar), até obter o ponto assoprado (ver técnicas).

Misturar sem bater, a calda com o preparado de gemas, lentamente para não as cozinhar.

Deitar na tarteira, polvilhar com a canela, pouca, e cozer por mais ou menos 30 minutos.

Está pronto quando, ao agitar, não tiver movimento.


Fotografias de AM


quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ginjas bêbedas



Ingredientes

1kg de ginjas sem pé e sem caroço
500g de açúcar + 50g
50cl de conhaque
100cl de vinho da madeira


Preparação

Lavar as ginjas, tirar os pés, descaroçar (ou não) e seca-las num pano. Coloca-las num tacho com o açúcar e levar ao lume, brando, mexendo com cuidado, até criar líquido. Tapar e deixar cozer por 10 minutos.

Retirar para um prato e cobrir com papel de estanho.

  

No dia seguinte escorrer os frutos e levar a calda ao lume com mais 50g de açúcar, quando levantar fervura, deitar sobre os frutos e tapar com o papel de estanho.

Repita esta operação por mais 5 vezes mas sem acrescentar mais açúcar.

No 7º dia juntar a esta calda o conhaque e o vinho da madeira, levantar fervura e deitar num frasco com os frutos. Rolhar bem e guardar num local escuro por, pelo menos, 3 meses.

Foram rolhadas hoje, dia 15 de Junho, dia 15 de Setembro digo se ficou bom.


Fotografias de AM

terça-feira, 14 de junho de 2011

Frango de caril

  

Ingredientes 

1 de frango fresco de +/- 1,2kg
2 tomates médios bem maduros
1/2 malagueta habanero
1 cebola grande
2 dentes de alho
2 pedaços pequenos (+/- 2cm cada) de gengibre fresco
2 colheres (sopa) de ghee*, ou, em substituição, banha
1 pau de canela
4 vagens de cardamomo
2 cravinhos da índia
2 folhas de louro
1 colher (chá) de cominhos em pó
1 colher (chá) de sementes de coentro em pó
1 iogurte gordo ou igual quantidade de pasta de coco
3dl de água
1 chávena de café de amendoim torrado
Sal, q.b 



Preparação

Preparar o frango, limpa-lo de peles, penas e entranhas, limpar o tomate de peles e grainhas, e reduzi-lo a puré. Descascar e ralar o gengibre fresco. Picar finamente as cebolas, o alho e a malagueta. Torrar e triturar o amendoim no almofariz.

Num tacho aquecer a banha e fritar a cebola até ficar dourada. Juntar a canela, o cardamomo esmagado, os cravos-da-índia e as folhas de louro, e deixar refogar 2 minutos.

Juntar a malaguetas, os cominhos e os coentros esmagados no almofariz, o alho, a malagueta e o gengibre e deixar mais 2 minutos.

Agora juntar os tomates reduzidos a puré, o frango em pedaços e o iogurte ou pasta de coco, deixar refogar, mexendo sempre, em lume médio por 5 minutos. Juntar o sal, a água, tapar e deixar cozinhar em lume brando por, +/- 30 minutos.

Servir com arroz basmati e polvilhar com o amendoim.


Fotografias de AM

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Sopa Alentejana



Ingredientes 
Para dois

Pão alentejano amanhecido duas vezes
2 dentes de alho
1 ramo grande de coentros
0.75 de água
4 ovos à temperatura ambiente
sal e azeite, q.b.





Preparação 

Num almofariz, desfazer os alhos, com os coentros o sal e um pouco de azeite.
Aquecer a água, juntar o preparado, levantar fervura e juntar os ovos com cuidado para não se desmancharem. Deixar escalfar (3/4 minutos).

    

Nos pratos, fundos, preparar uma cama de lascas do pão amanhecido duas vezes, e por cima deitar os ovos, regar com o caldo fervente e temperar com azeite.


Fotografias de AM

Pimentos Padrón











Pimentos Padrón - Capsicum annuum
Dizem os galegos, "Os pementos de Padrón, uns pican e outros non"


Ingredientes 

Pimentos Padrón
Sal grosso e azeite, q.b.

Preparação 

Na frigideira, no wok ou mesmo no forno, regar os pimentos com um fio de azeite e sal grosso. Deixar fritar/assar, virando-os com frequência até ficarem tostados a toda a volta. 


Fotografia de AM

Mozzarella com tomate


Ingredientes

Um queijo Mozzarella fresco
1 tomate do mesmo tamanho
Sal, azeite, vinagre, molho de soja e orégãos frescos, q.b.

Preparação

Cortar o tomate e o queijo em rodelas ou cubos e temperar com o sal, o azeite, o vinagre, o molho de soja e os orégãos.
Comer fresco.


Fotografias de AM

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Compota de mirtilo





Ingredientes

400gr de mirtilo
200gr de açúcar
Sumo de 2 limões




Preparação

Lavar e secar bem os mirtilos. Verificar se não há nenhum estragado. Juntar tudo numa panela e levar ao lume médio por 10 minutos.

Enfrascar e rolhar em quente.




Fotografias de AM

Mirtilo - Vaccinium myrtillus
também conhecido como uva-do-monte ou arando

Originários da América do Norte, Ásia e Europa Central, os mirtilos têm sido consumidos pelo homem desde tempos pré-históricos.
Em Portugal, encontram-se em regiões onde o Inverno é muito rigoroso, como a zona do médio Vouga, existem mais de 30 espécies que crescem em regiões distintas e centenas de diferentes variedades.
Os mirtilos cultivados têm um sabor ligeiramente doce e os selvagens são mais adstringentes.

INTERESSE NUTRICIONAL

Excelente fonte de flavonóides, especialmente antocianinas, que lhe dão a típica cor azulada, vitamina C, fibra solúvel e insolúvel, como a pectina. Também muito ricos em taninos, vitamina E, manganésio e riboflavina.

EXCELENTES PARA Á SAÚDE

Os benefícios dos mirtilos advêm principalmente dos seus pigmentos antocianos que têm um poder antioxidante muito elevado.
Os antioxidantes combatem os radicais livres destrutivos, compostos instáveis produzidos pelo nosso metabolismo e encontrados nos poluentes ambientais. Pensa-se que os radicais livres podem provocar várias doenças como o cancer
e as doenças cardiovasculares, bem como contribuir para o processo de envelhecimento e doenças como as cataratas, glaucoma, varizes, hemorróidas e úlceras pépticas.
Proteção do coração os mirtilos fornecem 38% mais anti-radicais livres do que o vinho tinto, alimento com reputação de protetor do coração.

FRUTA VISIONÁRIA

Os mirtilos melhoram a visão e protegem contra a degeneração macular relacionada com o envelhecimento;
excelentes para prevenir cataratas e retinopatias dos diabéticos. Também melhoram a visão noturna e reduzem a vista cansada.
Promovem a saúde do trato urinário, estudos rescentes provaram que o mirtilo tem compostos que ajudam a prevenir e a tratar infecções no aparelho urinário.
Um cérebro mais funcional Estudos laboratoriais levaram a concluir que os mirtilos melhoram a memória e a coordenação motora afetada por doenças de carácter degenerativo, protegendo o cérebro dos efeitos de deterioração cerebral, associados à doença de Alzheimer e por ação do envelhecimento, como perda da memória a curto prazo. São excelentes antídotos para a depressão.
Uma eliminação mais saudável – Os mirtilos podem ajudar a regular o trânsito intestinal e reduzir a inflamação do sistema digestivo.

COMPRAR / ARMAZENAR

A época dos mirtilos é no Verão, quando os pode consumir no seu estado natural, frescos; no resto do ano pode encontrá-los congelados e secos.
Adquira mirtilos frescos que sejam firmes ao toque, sem humidades aparentes com a pele seca e com um brilho prateado.
Evite frutas demasiado moles, enrugadas ou com sinais de mofo. Os pacotes de mirtilos com manchas de sumo indicam que a fruta já não está no seu melhor
estado para o consumo.
Conserve os frutos no refrigerador e use-os até 7 dias após a compra. Lave-os somente na hora de consumir consumir.

DICAS DE USO:

Adiciona um punhado de mirtilos às receitas de batidos favoritos.
Excelente para adicionar nos cereais matinais e saladas de frutas.
Como recheio de crepes, bolachas e bolos, caldas de frutas vermelhas (por vezes adquirem uma tonalidade verde quando cozinhados e perdem muitas das suas propriedades anti-oxidantes).

CALORIAS: 35 calorias por porção

transcrito de Wikipédia

Fondant de Chocolate com Compota de Mirtilo


   

Ingredientes 

200gr de chocolate 70%
200ml de natas
2 claras de ovos grandes
180gr de bolacha (tipo maria) de chocolate
3 colheres (sopa) rasas de manteiga, s/sal, à temperatura ambiente
Preparação 

Pré aquecer o forno a 180º
Triturar as bolachas, juntar a manteiga,  forrar o fundo da forma com a mistura e levar ao forno por 10 minutos, deixar arrefecer. Quanto mais tempo no forno mais dura vai ficar a base, 10 minutos é o tempo ideal.

   

Derreter o chocolate em banho-maria (ver técnicas). Bater as claras em castelo firme. Bater as natas e o açúcar em chantili. Envolver os três elementos cuidadosamente. Despejar sobre a base, já arrefecida, e levar ao frigorifico até endurecer.
Servir frio com compota de mirtilo ou natas batidas s/açúcar.


Fotografias de AM
Receita base http://www.gourmetvirtual.com.br